Mais uma grande iniciativa do Meu Futuro Digital está chegando. Conheça o programa Jovem Aprendiz Tech!

Mais uma grande iniciativa do Meu Futuro Digital está chegando. Conheça o programa Jovem Aprendiz Tech!

Hoje apresentamos a você uma grande inovação do Meu Futuro Digital: o programa Jovem Aprendiz TECH. É um programa que transforma o modo como a aprendizagem é feita nas empresas, aliando as demandas legais com uma formação realmente voltada para as necessidades da área de Tecnologia da Informação. O objetivo é criar uma mão de obra realmente capacitada para início de carreira em tecnologia e quebrar o ciclo da pobreza na vida de jovens, inserindo-os no mercado de trabalho, gerando valor para as empresas participantes.

No Brasil temos uma grande oportunidade de atrair mais jovens para tecnologia e esse programa permite isso, ainda na fase de formação, proporcionando a inclusão de jovens que vivem o dilema entre trabalhar e estudar. E acreditando que por meio da articulação das organizações do Ecossistema do Meu Futuro Digital, nos juntamos aos seguintes parceiros para criar o programa: Instituto Via de Acesso, que presta apoio no desenvolvimento e formação dos jovens há 19 anos; a Fundação IMED, que através do Programa #Teu Futuro, vem transformando a vida de milhares de jovens por meio de formação técnica e comportamental para potencializar sua trabalhabilidade na área da Ciência da Computação; e a  REF+, agência de publicidade que está entre as 5 maiores de comunicação independentes do país.

Está cada vez mais claro que nunca foi tão importante investir cada vez mais cedo na formação da juventude que está a procura de uma oportunidade para entrar no mercado de trabalho. E nesse programa todos ganham: o Jovem que busca uma profissão e gerar renda, a Empresa que conseguirá uma mão de obra qualificada em Tecnologia e a sociedade que se beneficiará de jovens mais preparados para enfrentar seus desafios.

Fique de olho em nossas redes sociais e acesse a página dedicada exclusivamente ao programa Jovem Aprendiz Tech no site do Meu Futuro Digital na aba de Projetos, onde sua empresa poderá se inscrever para participar dessa grande iniciativa e obter mais detalhes.

Para trazer mais detalhes dessa iniciativa, falamos com o Superintendente Geral do Instituto Via de Acesso, Valdir Scalabrin, que contou um pouco sobre o objetivo do programa e também o papel do instituto dentro dele. Confira!

MFD – Qual o objetivo do Programa Jovem Aprendiz Tech e qual o principal desafio que ele busca romper?

Valdir – O Jovem Aprendiz Tech está alinhado com os outros Programas de Jovens Aprendizes do Instituto Via de Acesso – Ruy Leal, somado ao objetivo principal do Programa, que é a inclusão jovens em situação de vulnerabilidade social. O programa visa desenvolver conhecimento em tecnologia para ampliar a oportunidade de sustentabilidade da carreira deste jovem. Além de todos os conteúdos obrigatórios do programa Jovem Aprendiz, o Aprendiz Tech tem uma carga extra específica para as atividades de informática, que podem variar de acordo com a área em que o Jovem Aprendiz cumprirá suas atividades práticas, que pode ser de Infraestrutura de TI ou Desenvolvimento. Uma outra vertente do Programa Aprendiz Tech é permitir às empresas que precisam cumprir as Cotas de Aprendizagem, passem a enxergar isso como oportunidade de desenvolvimento de mão de obra especializada e não um “ônus” imposto pelo governo às suas organizações.

MFD – Qual será a participação do Via de Acesso dentro do programa?

Valdir – O Instituto Via de Acesso, como entidade legalmente estabelecida e apta para desenvolvimento de Programas de Aprendizagem, atua desde a prospecção das oportunidades de carreira para esses jovens, bem como é responsável pelas matérias de Conteúdo Obrigatório do Programa, mas também pode desenvolver, em nosso Laboratório de Informática, atividades mais simples de TI (Operação de Microcomputadores, Configuração de Sistemas, Excel etc.). Quando o conteúdo é mais específico, como por exemplo Aprendizado em áreas de TI mais sofisticadas ou linguagens específicas de Clientes, o Instituto atua em parceria com o MFD, Teu Futuro e FATEC, que desenvolvem soluções customizadas para esse fim.

MFD – Hoje o mercado de trabalho está com falta de profissionais qualificados para ocuparem vagas no setor tecnológico. Por que o país não consegue suprir essa demanda?

Valdir – A resposta para essa questão é muito extensa, daria para escrever um livro. Mas esse problema não é de hoje, há muito tempo temos sofrido com esse GAP na área de tecnologia, mas com a Pandemia e a intensificação do Trabalho remoto, as empresas brasileiras passaram a disputar profissionais com o Exterior, pois se existe um trabalho que pode ser feito 100% remotamente e sem perda é o de TI, e, infelizmente, as empresas brasileiras não conseguem competir em igualdade de condições com as ofertas em Dólar ou Euro.  Além disso, no ambiente doméstico, há uma crescente demanda por profissionais de TI por todas as Empresas, não só as grandes, pois todas as atividades hoje dependem de TI. O nosso Conselheiro do Via de Acesso e Membro do MFD César Souza, criou um neologismo espetacular para esses novos tempos, “FIGITAL”, que incorpora esse momento híbrido que estamos vivendo e que é a fusão do Físico com o Digital. Assim, o sufixo desse neologismo já determina como devem ser as relações com o mundo do Consumo e determina como as empresas devem se comportar para esse novo momento. O Digital veio para ficar, mas para conviver pacificamente com ele, precisamos treinar os indivíduos desde jovem para atender a essa crescente demanda e evitar os prejuízos decorrentes da falta desses profissionais.

Mikaela Menezes